Embaixada de Portugal
Home English Portugal Korean Sitemap
Ministerio dos Negocios Estrangeiros
AICEP
Instituto Camoes
Home >Informação Consular >Conselhos aos Viajantes
  • A República da Coreia é um país que apresenta um elevado grau de segurança (vd. adiante rubrica "condicões de segurança"). As maiores dificuldades para o visitante ou residente estrangeiro residem no escasso domínio do inglês por parte da população em geral, designadamente dos empregados nos estabelecimentos comerciais (supermercados, centros comerciais, lojas), ou nos serviços (ex: todavia vindo a desenvolver esforços no sentido de facilitar a comunicação e o contacto dos estrangeiros no país, através da criação de serviços ou de unidades específicas para o efeito.
  • Existem também - obviamente - diferenças de ordem cultural que podem eventualmente condicionar um melhor entendimento em relação às atitudes locais, mas não devem ser dramatizadas. De uma forma geral, a população tem empatia pelo visitante ou residente no estrangeiro, e encontram-se com facilidade elementos prontos a ajudar a ultrapassar eventuais dificuldades de comunicação.
  • O consumo ou tráfico de drogas ou estupefacientes é penalizado com penas pesadas, pelo que se recomenda vivamente todas as possíveis precauções em relação a esta questão ( vd. adiante rubrica "condições de segurança"). 
  • As presentes informações não têm natureza vinculativa, funcionam apenas como indicações e conselhos, e são susceptíveis de alteração a qualquer momento. Nem o Estado Português, nem as representações diplomáticas e consulares, poderão ser responsabilizadas pelos danos ou prejuízos em pessoas e/ou bens daí advenientes..

Condições de segurança

  • Boas
  • A Coreia é um país de baixa criminalidade.
  • As esquadras de polícia estão distribuídas por todo o espaço nacional, dispondo em geral de tradutores de língua inglesa, o mesmo sucedendo com algumas empresas de táxis que podem ser utilizados a qualquer hora sem condicionamentos. O consumo de drogas é expressamente proibido neste país e punido com penas pesadas de prisão.Não deverão ser consumidas bebidas alcoólicas em excesso.A violação da lei pode levar à detenção durante vários dias ou mesmo à deportação.
  • Números de telefone de emergência:
    • Emergência: Seoul Help Center for Foreigners: 02-731 6800 / http://shc.seoul.go.kr
    • Emergência médica - 1339
    • Cruz Vermelha - 02-3705 3661/2/3/4/5/6
    • Polícia (apenas em língua coreana) - 112. Deverá ligar e pedir interpretation service (horário: 2ª a 6ª feiras, das 08h00 às 23h00, e sábados e domingos, das 08h00 às 18h00). Homepage: www.smpa.go.kr
    • Incêndios e ambulâncias (apenas em língua coreana) - 119 (pedir interpretation service)
    • Reclamações de Turistas (Tourist Complaint Center) - (02) 7350101, que pertence à Korea Tourism Organization (e-mail: tourcom@mail.knto.or.kr )
    • Relatos crimes : Seoul Metropolitan Police Agency - Foregn Affairs Division (tel: 02-7396848)
    • Seoul Global Center (serviço criado pelo Governo Metropolitano de Seul para fornecer
    • informação em inglês aos estrangeiros sobre a vida em Seul) : tel. (02) 37053705. Homepage: http://global.seoul.go .E-mail: hotline@seoul.go.kr

Regime de entrada e estada

  • Regime de Vistos:
  • Os portugueses portadores de passaporte nacional válido estão isentos de visto de entrada na República da Coreia desde que a sua estadia não exceda 60 dias e não se destine ao exercício de profissão remunerada.
  • Conselhos sobre costumes locais: Aconselha-se que se certifique da possibilidade de assegurar a totalidade das suas despesas, designadamente das de hotel. O facto de não satisfazer esta exigência atempadamente poder-lhe-á trazer situações desagradáveis.
  • Para obtenção de informações por parte de estrangeiros sobre o regime de entrada e estada, incluindo orientações sobre imigração na Coreia: http://www.g4f.go.kr
  • Restrições Aduaneiras/ Sanitárias à Importação de Produtos:
  • Artigos proibidos:

    • Objectos atentatórios da segurança e da moralidade;
    • Dinheiro falso.
  • Artigos restritos:

    • armas (incluindo imitações e armas decorativas);
    • narcóticos, substâncias psicotrópicas e derivados;
    • produtos para comércio;
    • propriedade cultural.
  • Bens a declarar:

    • dinheiro cujo montante seja superior a USD 10 mil (incluindo traveler's cheques)
    • peças de joalharia ou acessórios decorativos de valor superior a USD 600.
  • Quarentena:

    • Todos os passageiros que cheguem à Coreia com animais deverão apresentar um certificado de quarentena do país de origem dirigido ao Serviço Nacional de Investigação Veterinária e de Quarentena da Coreia exceptuando passageiros provenientes do Japão, Taiwan, EUA, Austrália, Nova Zelândia e alguns países europeus ( não especificados na homepage do governo coreano). Todos os passageiros que cheguem à Coreia com plantas ou produtos de plantas (frutos frescos, vegetais frescos, batatas, etc.) deverão apresentar um certificado do país de origem. Produtos de origem animal tais como leite e derivados também são sujeitos a inspecção sanitária.

Línguas

  • A língua oficial é o coreano. O inglês é falado com frequência apenas nos estabelecimentos hoteleiros. Ao longo das principais vias rodoviárias e no metro de Seul há indicações escritas em alfabeto latino (ou romano).

Condições climáticas

  • Como em Portugal, na Coreia há quatro estações distintas. A Primavera e o Outono são estações curtas. O Verão é quente e húmido. Julho é o mês das chuvas. O Inverno é frio e seco, acompanhado de quedas de neve. A temperatura varia com as regiões do país. No Verão pode atingir 33º centígrados e no Inverno mais de 10º negativos.

Transportes

  • Há três aeroportos internacionais: Seul (Incheon), Busan (Gimhae) e Jeju. As 16 maiores cidades sul-coreanas estão ligadas por voos domésticos. Quase todo o país é servido por rede de caminhos-de-ferro e de autocarros expresso.
  • A rede pública de transportes é moderna e funcional. O serviço de autocarros liga os aeroportos aos principais hotéis. Seul dispõe de uma boa rede de metropolitano e, assim como as principais cidades, dispõe de uma boa rede de autocarros.

Cuidados de saúde

  • A Coreia do Sul é servida por uma boa rede de hospitais e clínicas, servindo sob um sistema misto público/privado.As principais unidades hospitalares possuem médicos e enfermeiros especialmente vocacionados para o atendimento a estrangeiros, falando inglês.
  • É aconselhável que se faça um seguro de viagem que inclua cuidados médicos, dados os elevados custos na Coreia.
  • Endereços dos principais Hospitais e Clínicas:
    • "Seoul National University Hospital"- Yeongeon-dong, Jongno-gu, Tel. (02) 2072 0505
    • "Samsung Medical Center"- Ilwon-dong, Gangnam-gu, Tel. (02) 3410 0200;
    • "Sinchon Severance Hospital" - Tel. (02) 1599 1004.
    • "International Clinic" - Hannam-dong, Yongsan-gu. Tel: 790-0857.

Moeda local e Sistema Bancário

  • A moeda local é o won (KRW). Taxa de câmbio: http:// www.bportugal.pt/
  • Deverá consultar o seu banco e certificar-se que os cartões electrónicos são válidos nas caixas automáticas de levantamento de dinheiro que só existem em algumas zonas das principais cidades.
  • Os principais cartões de crédito são aceites nas melhores lojas e restaurantes.
    Recomenda-se igualmente a utilização de travellers cheques em dólares ou euros que serão facilmente trocados por wons.

Comunicações

  • Antes de viajar para a Coreia deverá certificar-se junto da sua operadora se o seu telemóvel funciona na Coreia ( mesmo em caso de contrato de roaming global). Poderá também alugar um telemóvel local à chegada ao país.

Outras informações

  • Sugere-se comportamento discreto pois os coreanos não apreciam manifestações extravagantes ou demasiado exuberantes. Normalmente os coreanos são relativamente formais e as relações sociais são ainda muito marcadas pelo confucionismo.
  • Os viajantes deverão estar preparados para a circunstância de se tratar de um país com uma cultura muito diferente da nossa, havendo também dificuldades de comunicação ( a grande maioria dos coreanos não fala línguas estrangeiras).
  • É de ter em conta que Seul tem uma população de 12 milhões de habitantes sendo as distâncias grandes e o tráfico muito intenso. Normalmente os nomes das ruas não estão assinalados.
  • Nem sempre é fácil encontrar restaurantes que ofereçam alimentação ocidental e muitos deles são caros. Os supermercados e os restaurantes "fast food" , pelo contrário, são bastante mais baratos. Os pequenos restaurantes de comida coreana são acessíveis mas pode ter dificuldade em fazer-se entender.Em boa parte dos restaurantes coreanos, existem vitrinas com reproduções dos pratos disponíveis e os menus são ilustrados com fotografias, devendo ter-se em consideração que as refeições coreanas não incluem, ao contrário da tradição ocidental, entrada/sopa, sobremesa e café.

Notas:

  • Existe uma representação diplomática portuguesa na Coreia do Sul.